Prefeitura de Guarulhos

Você está em:

Notícias

Educação

CEU São Miguel comemora 3º aniversário

 

Festa será neste sábado

Pipoca, Algodão Doce, Brincadeiras e Balão Pula Pula são algumas das atrações da festa do 3º Aniversário do CEU Parque São Miguel [Rua Joaquim Moreira, s/nº - Pq. São Miguel], que acontece neste sábado, 4, a partir das 14h.

A programação gratuita e aberta a comunidade do entorno destaca ainda, a prestação de serviços para emissão de carteira de trabalho, apresentação dos alunos dos cursos, sorteio de brindes e a participação da Escola de Samba Vila Maria.

O CEU Parque São Miguel conta com ginásio esportivo, telecentro, piscina, centro de incentivo à leitura e área de convivência em uma área total de 10.602,24 m2.

Mais informações sobre cursos e programação da festa pelo telefone: 2421-2445.

 

 

Brincando nas Férias

Jogos, Teatro e Oficinas de Pipa são destaques da programação

Começa neste sábado, 4, em todos os CEUs da cidade o projeto Brincando nas Férias. A iniciativa da Secretaria de Educação de Guarulhos é voltada para crianças de 6 e 12 anos de idade das Escolas da Prefeitura e da comunidade em geral, e oferece uma programação especial com atividades culturais, esportivas e artísticas.

São destaques da programação oferecidas pelos CEUs Jardim Presidente Dutra, Pimentas, Paraíso-Alvorada, Otawa-Uirapuru, Cumbica, Parque São Miguel, Rosa de França, Bambi e Ponte Alta e Centros de incentivo a Leitura Fernando Pessoa e Luiz de Camões as sessões de cinema com filmes infantis, apresentações de teatro, contação de histórias, xadrez, oficina de pipa, pular corda, tênis de mesa, caça ao tesouro e videogame. Todas as atividades são gratuitas.

Para acessar a programação completa, clique aqui.

 

Alunas de dança do ventre do CEU Bambi visitam asilo

No último final de semana, as alunas de dança do ventre do CEU Bambi [Rua Benedicto Thieso, s/n - Parque Residencial Bambi] realizaram uma apresentação no Recanto do Idoso Nosso Lar.

O evento que visou integrar as alunas do curso proporcionou ainda muita alegria, encantamento e descontração a todos os presentes.

“Ficamos muito felizes com o processo e com a participação dos idosos. Após a apresentação de dança, eles cantaram, bateram palmas e dançaram conosco. Após perceber a boa vontade e ânimo de algumas senhoras moradoras do lar, nós oferecemos saia e lenços típicos e dançamos juntas”, conta a professora Raquel Guidini Rezende.

Raquel completa informando que a apresentação ganhou um brilho ainda mais especial com a participação artística do Sr. Paulo, residente do asilo, que encantou a todos com canções em português e japonês.

“A casa estava toda enfeitada com motivos juninos e percebemos que a nossa apresentação agradou bastante o grupo de residentes e seus familiares. Foi um dia especial que com certeza ficará em nossa memória”, finaliza a professora.

 

 

Escola Digital

 

Instrutores têm formação sobre uso dos Kits Tecnológicos

A Secretaria de Educação, por meio do Departamento de Planejamento e Informática na Educação/Divisão Técnica de Capacitações Tecnológicas Educacionais, promoveu no último mês, Formação do Uso do Kit Multimídia em Sala de Aula.

Além dos instrutores de informática das unidades escolares, a formação envolveu os coordenadores pedagógicos e funcionários indicados pelas escolas. Nesta 1ª e 2ª fases de instalação dos kits tecnológicos, foram convidadas 41 escolas para participação na formação.

O principal objetivo dos encontros formativos foi apresentar aos instrutores de informática e coordenadores as diversas possibilidades de utilização dos kits tecnológicos: “a proposta é auxiliar os professores na apropriação dos recursos como ferramenta de apoio no processo de ensino aprendizagem para que possam, por meio das ferramentas de apoio e mídias digitais, adotar uma abordagem inovadora dos saberes curriculares”, esclareceu o formador do DPIE, Jonathan Borges Alonso.

Durante a formação, os participantes entraram em contato com as funcionalidades e manutenção dos kits, sua utilização em sala de aula e aplicação de seus recursos, além do Sistema Operacional Guarux Educacional e Conversão de arquivos Windows para Guarux.

Essa iniciativa contribui para a inserção do aluno no universo digital, de modo a expandir as possibilidades de aprendizagem a partir dos recursos oferecidos pelas Tecnologias de Informação e Comunicação - TICs.

Até o momento, a SE já instalou os kits tecnológicos em mais de 300 salas de aula. Na continuidade dessa ação, segunda fase de entrega dos kits tecnológicos, o DPIE vai instalar os equipamentos em outras 18 escolas, o que vai beneficiar cerca de 157 salas de aula, envolvendo aproximadamente 6 mil alunos.

 

Ação do Bem alia cultura e serviços gratuitos

Já pensou em levar o filho para ouvir histórias, assistir a peça de teatro, fazer uma oficina de trabalhos manuais e ainda voltar para casa com emprego? Uau! Aí, sim! A Ação do Bem vai ter tudo isto e sem pagar nada! Iniciativa da Secretaria de Cultura com apoio da Secretaria de Educação, o evento acontece sábado, dia 4, das 10h às 17h, na EPG Pixinguinha, no Jardim das Olivas.

Leia mais...
 

Centro Municipal de Educação a Distância Maria Aparecida Contin

 

- Tutores têm formação com Prof. Fusari;
- SE divulga o resultado da 1ª fase do Processo Seletivo para Professores

Na tarde desta quarta-feira [24], a equipe de tutores do Centro Municipal de Educação a Distância Maria Aparecida Contin receberam o professor José Cerchi Fusari, da Universidade de São Paulo.

Durante o encontro, Fusari e os tutores realizaram um diálogo no qual abordaram os desafios quanto à formação continuada dos professores em serviço, numa roda de conversa em que priorizaram os 12 eixos de formação do CEMEAD.

A visita à Secretaria de Educação reforça o compromisso político de Fusari em defesa da escola pública, laica e de qualidade para toda a população brasileira, indiscriminadamente. Com relação à formação contínua de professores em serviço, ele aponta alguns desafios fundamentais: “para democratizar a educação brasileira como um todo, é necessário revolucionar todas as licenciaturas, reinventar a formação continuada de professores e transformar as condições de trabalho docente, na qual o professor é sujeito do seu trabalho”.

Fusari esclareceu que, assim como a formação inicial, a formação contínua também tem sua identidade, cujo objeto de pesquisa é a práxis docente e o efetivo trabalho realizado em sala de aula.

“Eu me sinto privilegiado em participar dessa discussão. Já participei de encontros e palestras em outras ocasiões aqui em Guarulhos e me sinto extremamente honrado pela homenagem feita a minha esposa Mariazinha Rezende Fusari, que deu nome a uma das escolas da rede municipal”.

 

José Cerchi Fusari

Professor doutor da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo [USP], José Cerchi Fusari trabalhou sistematicamente na formação de pedagogos, professores e pesquisadores. É doutor em educação pela USP, mestre em filosofia da educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo [PUC-SP], formado em pedagogia pela PUC–SP e egresso das antigas escolas normais de formação de professores. Além da longa experiência em Ensino Fundamental, médio e superior, no momento coordena na FEUSP o Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Formação de Educadores [GPEFE].

 

CEMEAD divulga resultado da 1ª fase do Processo Seletivo para Professores

O CEMEAD Maria Aparecida Contin divulga a relação de candidatos aprovados na primeira fase do 2ºProcesso Seletivo Interno de Professores-Tutores, que aconteceu no dia 16 de junho e contou com a participação de 53 candidatos.

Nessa fase da seleção, os candidatos realizaram Avaliação Objetiva e Dissertativa. Na fase seguinte, os aprovados realizam Avaliação Prática de Conhecimentos de Informática, prevista para acontecer no período de 3 a 7 de agosto, no Laboratório de Informática do prédio anexo da Secretaria de Educação [Rua Claudino Barbosa, 313 – 3º andar].

O Processo Seletivo para professores tutores tem como foco a ampliação do número de professores que farão a opção pelas duas novas jornadas de trabalho em 2016.

Para mais informações, clique aqui.

 

Essa é Minha Escola - EPG Margarida Maria da Conceição

 

Margarida Maria da Conceição
Brincadeiras incentivam a livre expressão das crianças

Texto: Yve de Oliveira
Fotos: Maurício Burim
Ilustração: Anna Solano

 

"Tia, me dá a sua mão! Posso te levar para conhecer a minha sala de aula?".

Foi dessa maneira carinhosa que a pequena aluna Flávia de 4 anos nos conduziu pelo corredor amplo e iluminado da EPG Margarida Maria da Conceição.

Durante o trajeto, Flávia, com as mãos e bochechas coloridas por tinta guache, informa sobre as atividades que acontecem no período da visita da nossa equipe: "Sabe, hoje era dia da gente pintar o azulejo lá no outro pátio. Pintamos um montão de coisas legais. Ah, olha aqui no mural! Esses são desenhos que a gente fez de festa junina, você gostou?".

Enquanto conversávamos, outro grupo de crianças brincava de roda, cantando cirandas, sorrindo e descobrindo novos aprendizados.

A coordenadora pedagógica Edneuza Valenciano explica que atividades como essas são marcas da identidade da EPG que busca, por meio do projeto Resgatando Brinquedos e Brincadeiras Antigas, incentivar a autonomia e a livre expressão das crianças da Educação Infantil.

"Desde que começamos a elaborar o nosso projeto priorizamos as atividades relacionadas às brincadeiras e a autonomia, principalmente porque nossos alunos são muito pequenos. Para nós, a ludicidade é indispensável nesse período da construção da personalidade. A partir das brincadeiras, podemos potencializar o desenvolvimento dos nossos alunos, tanto no aspecto da linguagem, quanto da construção de suas identidades".

 

Resgatando brinquedos e brincadeiras antigas

"Ciranda, cirandinha vamos todos cirandar, vamos dar a meia volta, volta e meia vamos dar". 

Ampliar a leitura de mundo das crianças, vivenciando brincadeiras e elaborando brinquedos que marcaram a infância de seus pais e familiares, são alguns dos objetivos do projeto da EPG Margarida.

"Trabalhamos muito com cantigas, atividades de circuito como labirinto de colchões, jogo da velha com massinha e também oficinas de brinquedos com os pais", conta Edneuza.

A coordenadora completa que o projeto gerou ainda uma pesquisa com os familiares para que socializassem as brincadeiras que marcaram a sua infância. "A ideia é aproximar as famílias de seus filhos, potencializando o vínculo afetivo e ampliando as possibilidades de interação e participação da comunidade nas atividades da escola. Os depoimentos foram bem surpreendentes".

A mãe Mariana Santana, da aluna Maria do berçário II A, fala sobre as brincadeiras de sua infância e sua importância como elemento de fortalecimento do vinculo afetivo entre pais e filhos.

"No meu tempo não tínhamos todas essas tecnologias de hoje em dia, eu costumava brincar muito de elástico, cinco pedrinhas, taco, queimada, batata quente e muitas outras. Como hoje quase não temos tempo de brincar por conta de trabalho e afazeres de casa, tento manter ao máximo o nosso vínculo brincando de pega-pega, esconde-esconde e futebol".

Edneuza completa dizendo que a pesquisa colaborou para que a equipe pudesse se apropriar do cotidiano das crianças para além dos muros da escola, aperfeiçoando os projetos e atividades.

"A participação dos pais no processo foi fantástica. Acredito que tendo conhecimento da história e dos hábitos dos nossos alunos podemos enriquecer muito mais o nosso trabalho, estreitando a nossa parceria, amizade e respeito com a comunidade. Quando resgatamos a história de nossos alunos, estamos construindo a nossa própria história também".

 

Imaginar, aprender, sorrir e brincar

Desenvolver e ampliar a capacidade de comunicação, interação social e afetividade. Conhecer, questionar, criar regras de convivência. Lidar com as situações de conflito, incentivando o respeitar às diferenças étnicas e culturais são alguns dos objetivos da utilização dos Cantinhos Temáticos, desenvolvido pelas professoras Maria Júlia Dias Almeida, Juliana Gomes de Almeida e Marina da Silva Pereira, do Berçário II.

"Nos cantinhos, as crianças experenciam uma rotina diversificada de atividades que desempenham um papel muito importante no desenvolvimento global deles. Nesses espaços, eles brincam de casinha, desenham, acessam uma literatura própria para a faixa etária e interagem bastante, fortalecendo valores importantes como a amizade e o carinho”, conta Maria Júlia.

Enquanto as crianças mostram seus desenhos, seus brinquedos e utensílios utilizados para arrumar a casinha de um dos cantinhos, a professora Juliana explica que a prática tem sido muito importante para a construção da comunicação e da autonomia.

 “A liberdade de escolha em relação às atividades que os alunos querem participar é um dos pontos mais importantes dos cantinhos. A cada dia eles vêm apresentando mais avanços na comunicação, oralidade, nas brincadeiras e rodas de conversa. Nós procuramos sempre respeitar bastante a individualidade deles e eles adoram participar do que propomos”.

As professoras Silvia Gouveia da Silva, Honória de Fátima e Josi Alves, do Berçário I contam a importância em trabalhar com aspectos da ludicidade como a música, o conto de fadas e os brinquedos para o desenvolvimento das crianças pequenas. 

“Fazemos de tudo para atrair atenção deles. Já nos vestimos de velhinha, de chapeuzinho vermelho, fazemos vozes diferentes quando interpretamos histórias com fantoches e eles se divertem muito. E olha, quando tem canções no contexto então! É um encanto! Com músicas percebemos que é possível trabalhar de tudo: numerais, cores, formas, animais, entre outros temas. É fantástico!”.

 

Criando pontes e laços pela humanização

Integrar e mobilizar o grupo de profissionais que envolve a escola, norteando ações, projetos e planos é função que a coordenadora Edneuza realiza com muita dedicação e carinho.

Na Margarida Maria desde a sua fundação, Edneuza procura valorizar a liberdade de expressão e o apoio de parceiros importantes como o CEU Rosa de França, trazendo para o dia a dia das crianças aprendizados múltiplos nas áreas de Artes, esporte e cultura.

“O CEU Rosa de França é um parceiro maravilhoso para nós. A coordenadora Marluce é uma pessoa muito querida e interessada em oferecer vivências diferenciadas para as crianças. No CEU, nossos alunos participam da ginástica acrobática, com o Pedro Cabral, das aulas de teatro com a professora Nata Neuman, e, agora vão aprimorar os conhecimentos em artes e meio ambiente com o arte-educador Océlio Vitor”.

Enquanto conversa com nossa equipe, a coordenadora mostra orgulhosa, o seu portifólio de trabalho, contendo a descrição das atividades realizadas na escola, bem como fotos, depoimentos e a biografia de todos os funcionários  que  ajudaram a construir a história do espaço.

“Quando comecei a escrever o meu portifólio, a pedido da equipe dos Saberes em Rede, precisei escrever a biografia da patronesse e a minha, então fiquei pensando: porque não escrever ali, a trajetória das demais pessoas que se esforçam igualmente na construção da identidade da nossa escola?”.

Edneuza completa que após a escrita das biografias a equipe passou a estreitar ainda mais os laços de amizade e admiração.

“Olha, eu penso que todos aqui na escola são importantes. Cada um à sua maneira colabora para que sejamos hoje essa equipe bonita, de alma alegre e livre. Eu penso assim: para uma escola consiga realizar a sua meta de educar para a cidadania é primordial que seus profissionais tenham amor, carinho e valorizem os aspectos da humanização nas suas relações e atividades. No meu ponto de vista, são essas as referências que devem prevalecer e nos guiar”.

 

 

Quem foi Margarida Maria?

Margarida Maria da Conceição, que dá nome à escola do CEU Rosa de França, nasceu na cidade de São Caetano, em Pernambuco, em 25 de junho de 1939. Casou-se em 1960 com Francisco José da Silva com quem teve seis filhos.

Veio para Guarulhos ainda na década de 1960, ainda que com muitas limitações socioeconômicas, ajudava os mais necessitados repartindo seus mantimentos. Margarida aprendeu com a vida sobre a importância de estender a mão ao próximo. Gostava de artesanato, porém, ajudar e cultivar o amor entre as pessoas era o que lhe dava mais satisfação.

Em 2006, Margarida Maria da Conceição iniciou sua participação no Grupo Corpo em Movimento, vencendo a timidez e conquistando a simpatia de todos.

Margarida deixou muitas mensagens boas ao longo de sua existência, porém o principal, segundo pessoas que conviveram com ela era a disposição para ajudar quem mais precisava e o amor fraterno pelos seus semelhantes. Faleceu aos 73 anos no dia 28 de setembro de 2011.

 

Ficha Técnica

Endereço: Rua José Roberto Liotta s/n- Jd. Rosa de França
Inauguração: março de 2012

Professores: 30
Agente Escolar: 1
Assistente de Gestão: 1
Cozinheiras: 5
Equipe de limpeza: 3
Agentes de Portaria: 4
Alunos: 460

Atendimento: Creche e Educação Infantil [Estágio I e II]

Diretora: Clarice Martins
Vice-diretora: Fátima Aparecida Zampolo da Silva
Coordenadora: Edneusa Crema de Andrade Valenciano­

 

 

 
Página 6 de 128